quinta-feira, julho 28, 2005

Astronauta de mármore

Que inveja eu venho sentindo dos astronautas da Discovery. Lá do alto, longe de tudo e de todos, apenas observam o planeta do ângulo mais privilegiado que pode existir. Acompanham os suaves e ininterruptos movimentos de rotação e translação, admirando o esplendor esférico-azulado da Terra. Nem devem se lembrar que aqui embaixo a coisa tá roxa. Será que ainda dá tempo de me tornar astronauta?

Um comentário:

Camille disse...

Oi. Agradeço a companhia virtual também. Sou péssima pra deixar comentários, nunca sei o que dizer (escrever). Às vezes passo muda pelos blogs, principalmente os que gostei mais de ler. Gostei do seu. Mas vou tentar não ficar muda nas próximas visitas. Abraço.