domingo, agosto 01, 2010

É do seu tempo?


Certa vez escrevi aqui, neste blog que a internet há de comer, que a faixa etária dos 30 anos é provavelmente uma das mais cruéis para o ser humano. A transitoriedade que a caracteriza é também o que lhe confere esse requinte de crueldade. Os que nela enveredam são, ao mesmo tempo, jovens para algumas coisas e velhos para outras. Não há, na casa dos 30, a clareza de status que as outras idades angariaram. Antes dela, é-se jovem. Depois dela, é-se, na melhor das hipóteses, alguém de meia idade. Apesar dessa “crueldade”, lido perfeitamente bem com esse período da vida em que me encontro. Há situações, no entanto, que o tornam cômico.

Vivenciei uma dessas há alguns dias, quando, no trabalho, minha estagiária (de 21 anos) me perguntou: “Wagner, você é do tempo da banda Smashing Pumpkins?”. A fração de segundos que separou a pergunta dela de minha resposta foi suficiente para uma reflexão a respeito do significado da expressão “você é do tempo...” ou de sua siamesa “é do seu tempo...”.

Se antes eu ouvia e repetia essas expressões sem o menor constrangimento, hoje compreendo a injustiça que delas deriva. Dizer que tal coisa é do tempo de alguém é quase que uma sentença de morte ou de invalidez para esse mesmo alguém. É verdade. Sendo a referida banda “do meu tempo”, o que isso quer dizer (além da óbvia constatação de que não sou mais um garotinho)? Significa, em geral, que a banda é antiga. Mas, em particular, o que essa expressão significa é que, se você não é jovem, acabou-se!

Parece que, se a juventude lhe deixou, a vida igualmente lhe disse adeus. Que sacanagem! Quer dizer que o meu tempo era só quando eu era jovem? Que meu tempo acabou? Putz! Se estamos vivos, produtivos e atuantes, por que então não considerar tudo o que acontece mesmo hoje como sendo do “nosso tempo”? Por que uma senhora de 80 anos não pode ser “do tempo”, sei lá, da banda NX Zero? Se essa senhora ainda não partiu deste plano, quer goste ou não dos 'emos' do NX Zero, é, sim, “do tempo” dessa banda! Quem estabeleceu que o nosso tempo é apenas o tempo em que nossas idades não vão muito além dos 20 anos?

 Respondi, com resignação e certa revolta, à pergunta de minha estagiária: “Sim, é do meu tempo...”.

4 comentários:

Eduardo disse...

Excelente texto!
É exatamente assim que ando me sentindo ultimamente (depois dos 30).
Abç, Giannetti

Ana Laura disse...

É meio parecido com a adolecência. Agora, Smashing Pumpkins, por favor, essa banda nasceu anteontem, que história é essa de tempo? kkkk

So far Cavalcante de Paiva family disse...

Dei boas risadas com esse texto. Adorei. O dai-a-dia não me permite fazer grandes reflexões sobre o tempo, mas me dei conta de que ele está passando , e eu estou envelhecendo ao constatar as marcas q o tempo tem deixado em mim: certo dia acordei com os olhos inchados e não tinnha dormido muito, o pior é q no dia seguinte o inchaço sumiu e ficaram umas "dobrinhas" não sei como chamar...

Claudia Bittencourt disse...

Hahahaha. Não foi o que eu quis dizer, Waguinho!

Perguntei na intenção de saber se você curtia a banda na época que ela surgiu. :p

E não, uma velhinha de 80 não pode curtir NX Zero! Haahaha

Beijos e desculpas pela sensação de desconforto, haha.